project in collaboration with Youngho Yoo, Jooyoung Lee, WISE Architecture and Hyun Jung

The project Conversations With Yi Sang [이상과의 대화] took, as a basic premise, the focus into creating narrative lines that attempted at establishing a dialogue, not only with Yi Sang’s writings and literary breakthroughs and experimentation, but also with the historical, social and political context of his time, bringing these to the present and thus enabling the opportunity for Yi Sang’s  ideas and context to expand and continue a life that is their own by natural right. Being this the only possible tribute to someone whose ideas and work refused to be confined to its time and norms, the project thus became also an opportunity to question existing forms of dealing and relating with legacy, memory and ideas of monument or memorial.

As part of this project, that transformed the space of Yi Sang’s former residence into a functional dabang (Korean coffee-house), an installation of the archive of destruction was set in place under the denomination Department of Stuffed Geniuses.

 

> Conversations With Yi Sang website


colaboração com Youngho Yoo, Jooyoung Lee, WISE Architecture, Hyun Jung

Yi Sang, nascido em Seul em 1910, é hoje reconhecido como um dos escritores mais importantes e influentes do modernismo Coreano. Apesar de uma carreira literária breve, ele tomou em mãos uma abordagem à escrita extremamente subversiva e experimental que lhe granjeou um lugar de excepção nas letras Coreanas do seu tempo.

Tendo crescido sob a dominação Japonesa da Península Coreana, Yi Sang viveu num período que assistiu à imposição forçada de costumes e modo de vida Japoneses bem como severas limitações a direitos básicos da população. Apesar de tudo, foi este contexto colonial que lhe permitiu o acesso às vanguardas literárias Europeias que desempenharam um papel fulcral na sua formação literária, levando ao desenvolvimento de um trabalho que pode ser encarado como uma forma de resistência a esse mesmo contexto.

Através de uma imaginativa exploração das possibilidades da língua Coreana, Yi Sang desenvolve uma obra que tem tanto de provocação e desafio à moral da época, como de experimentação linguística, com um carácter ocasionalmente lúdico e humorístico.

Vivendo em precaridade financeira praticamente toda a sua vida, Yi Sang foi proprietário de pelo menos um dabang — casa de chá/café Coreano — em Seul. Dabangs, na sua versão mais popular, eram locais com uma clientela heterogénea, constituindo-se também como locais privilegiados de encontro para artistas e escritores.

Tomando como base a activação do espaço de uma antiga moradia de Yi Sang, o passo inicial do projecto consistiu na sua transformação num dabang, numa tentativa de activar um espaço informal e aberto que, ao invés de alojar um modelo expositivo convencional, se encontrasse mais orientado para se constituir como um espaço dinâmico de diálogo e partilha que privilegiaria formas de intervenção efémeras, assim exigindo do seu público e frequentadores potenciais uma forma de experiência mais activa e directamente vivida.




This project was co-hosted by The National Trust for Cultural Heritage and Arumjigi Culture Keepers Foundation.